Como funciona e quais são as vantagens do Consórcio

Você já deve ter ouvido falar na modalidade de crédito que vem crescendo no Brasil, o consórcio, certo? Mas, você realmente sabe como essa linha de crédito funciona? Já teve algum amigo que fez consórcio?

Você já deve ter ouvido falar na modalidade de crédito que vem crescendo no Brasil, o consórcio, certo? Mas, você realmente sabe como essa linha de crédito funciona? Já teve algum amigo que fez consórcio?
O sistema de consórcio possibilita que você adquira um bem de uma forma muito mais simples. Essa linha de crédito nada mais é do que a união de pessoas físicas ou jurídicas com a finalidade de formar uma poupança comum destinada para a aquisição de bens como móveis, imóveis e serviços por meio de autofinanciamento supervisionado por uma administradora. Mas, para a administradora supervisionar o consórcio ela deve ser autorizada pela ABAC. E por que vem se destacando tanto? O consórcio tem o diferencial de não apresentar juros, além de não precisar de um valor de entrada, ao contrário do financiamento. Há apenas a taxa de administração, fundo reserva e seguro (não obrigatório). Olhando assim, parece que essas taxas são maiores que os juros do financiamento, mas pode apostar, não são.

Taxas do consórcio

Taxa de Administração – A administradora exerce a função de administrar todos os grupos de consórcio, liberando o crédito para quem for contemplado, analisando os consorciados inadimplentes, entre outras funções. A forma de remuneração da administradora é através da taxa de administração.

Fundo Reserva – O fundo reserva serve para garantir que o grupo do consórcio continue funcionando, mesmo que tenha inadimplência de alguns consorciados. O seu valor é fixo e cobrado da mesma forma que a taxa de administração citada acima.

Seguro – Nesse caso, o seguro pode ser opcional. Ele garante uma proteção adicional ao fundo reserva. Ele é acionado sempre que há inadimplência do consorciado. Também é possível contratar o seguro de vida, assim, caso o consorciado faleça sua contribuição estará garantida, com a seguradora assumindo as despesas. Também podemos encontrar o seguro desemprego, que em caso do consorciado fique desempregado, a seguradora paga algumas parcelas por tempo previamente determinado.

Para fazer um consórcio, em primeiro você deve procurar uma administradora autorizada pela ABAC e com ela, escolher o plano que melhor se encaixa com o valor do bem que você deseja. O valor escolhido do plano é parcelado pelo tempo definido no contrato. Logo após, o consorciado irá receber um número de cota como identificação durante as assembleias. Todos os meses é realizado assembleias com o intuito de mostrar quem foram os participantes contemplados através do sorteio e lance. Fora isso, as assembleias também são feitas para colocar em pauta questões sobre o grupo.

Como ser contemplado através do consórcio?

Você pode adquirir o bem por meio de duas contemplações: Sorteio ou Lance.

Sorteio – Como o próprio nome já diz, na contemplação por sorteio, você deve esperar ser sorteado para conseguir adquirir o crédito do bem que deseja.

Lance – A contemplação por lance é semelhante à de um leilão: O maior ou os maiores valores ofertados serão contemplados. O valor que é ofertado será usado para: Diminuir ou antecipar o valor de suas parcelas do consórcio.

Quando você for contemplado e tiver a carta de crédito, o consorciado pode escolher o bem ou o serviço que deseja, dentro da categoria do seu grupo. A carta de crédito é equivalente a dinheiro e por isso, você tem o poder de negociação na hora da compra. Um dos pontos mais interessantes no consórcio é que, ao longo do tempo, caso você queira um bem de menor valor do que a carta de crédito, você poderá utilizar a diferença para as despesas com a documentação, por exemplo. Mas, caso você queira um bem de valor maior do que o plano, você pode utilizar recurso próprio para complementar o valor de crédito.

Consórcio X Financiamento

A compra de um bem pode ser adquirida de várias formas. Hoje, nós vamos falar sobre as linhas de crédito: Consórcio e Financiamento, dando direções para você tomar a decisão de qual é melhor para o seu perfil.

Financiamento:

  • Pessoas que querem adquirir imediatamente o imóvel.
  • Precisa ter pelo menos 20% do valor do imóvel.
  • Há a presença de juros, na qual após o término do plano, você irá perceber que estava pagando o valor de dois imóveis.
  • Tem muita burocracia.
  • Você não recebe o dinheiro diretamente.
  • Você até poderá comprar outro valor de imóvel do que está estipulado na contratação, porém há a presença de muita burocracia. Dificultando assim a conquista do seu imóvel.

Consórcio:

  • Pessoas que não tem pressa de adquirir o bem
  • Não precisa do valor de entrada.
  • Não há presença de juros, há apenas a taxa de administração, porém continua sendo mais baixa que o financiamento.
  • Não há muita burocracia.
  • Quando contemplado, você ganha o direito de realizar a compra do imóvel desejado à vista.
  • Caso o valor da carta de crédito seja maior que o valor do imóvel desejado, você poderá usar até 10% da carta nas documentações ou até mesmo usar a diferença para amortizar sua dívida. Se o valor da carta de crédito for menor que o valor do imóvel desejado, você pode utilizar seus recursos próprios e até mesmo o seu FGTS para completar o valor do imóvel. Isso sem tanta burocracia.

Como vimos, o consórcio tem muitas vantagens perante o financiamento, além de ser uma ótima maneira de te ajudar a guardar um pouco todo mês para conseguir realizar aquele seu sonho de tanto tempo.

Ficou com alguma dúvida sobre essa modalidade? Entre em contato com a nossa equipe para melhores esclarecimentos.

Deixar um comentário.